Viver Rock e 7 filmes

Quem viveu em sua adolescência o sonho de ser uma astro do Rock assim como eu, que ensaiou em garagens forradas com caixas de ovos, incomodou muito aqueles vizinhos chatos, ou  sentia a adrenalina que correia quando aquela música tocava na rádio, daquela banda em que você tinha os posteres na parede e revistas de cifras, e a MTV, ainda exibia vídeo clips, bons tempos. Meu pai vivia dizendo que aquilo não era música e que era só barulho. E depois desta descrição vocês devem estar pensando que eu vivi a minha adolescência nos anos 80 ou início dos 90, bom até que eu queria foi uma grande época, com uma excelente safra para bandas de rock tanto internacionais quanto nacionais. Imagina como deve ter sido legal ter ouvido Raul e Cazuza quando eles ainda eram vivos, ou ter ido a um show da Legião Urbana no final de semana, ter visto o Metallica  na sua formação original, ter comprado o LP do Fath No More quando foi lançado, ter feito seleções de músicas gravadas em uma fita cassete, que incluísse  Guns, The Smiths, The Cure e 4 Non Blondes, para levar na festinha da reunião dançante, as matinês. Tirando o lance da fita cassete eu não vivi isso. Mas por mais que quem tenha vivido essa época incrível diga que no seu tempo era melhor, o rock do meu tempo também era bom. Ainda tinha a rádio Ipanema e a PopRock (rádios aqui do Sul), o programa Pijama Show era de noite, só tocava os clássicos. nesta época o Metal Gótico e Melódico estavam em alta e o New, que não é mais novo, ainda respirava. Se dizer por que no meu tempo era melhor é sinal de que se está ficando velho, o que significa gostar de músicas de quando nem se era nascido? Muitos acham que que o rock morreu, mas o fato é que o Rock diferente de muitos outros estilos, está sempre em constante evolução e mudando, assim como uma árvore cheia de ramificações, tem sempre um galho para agradar alguém. Mesmo que os ramos de agora sejam diferentes eles ainda existem. Aposto que o pessoal dos anos 50 que vibrou com o Elvis, não devem ter gostado muito do yeh yeh dos Beatles, que por sua vez não devem ter se agradado com “God save in the queen” dos  Sex Pistols, e estes menos ainda com os excessos de teclados das bandas dos anos 80, ou o colorido das bandas de Glam, que devem ter detestado as camisas de flanela dos grunges assim um efeito domino até os dias de hoje. Mais do que uma música, para muitos um estilo se vida e que continuará eterno através das gerações.

Para finalizar uma lista com 7 filmes cujo a temática é o viver Rock estão presentes.

Título: RockStar  Ano: 2001 Diretor:Stephen Herek  Elenco príncipal: Mark Wahlberg, Jennifer Aniston

 

Título: Tenacious D Ano: 2006 Diretor:Liam Lynch  Elenco príncipal: Jack Black, Kyle Gass

 

Título: That Thing You Do!  Ano: 1996 Diretor:Tom Hanks  Elenco príncipal: JTom Everett Scott, Liv Tyler, Tom Hanks

 

Título: Detroit Rock City   Ano: 1999 Diretor:Adam Rifkin  Elenco príncipal: Edward Furlong, Giuseppe Andrews, James DeBello, Sam Huntington, Melanie Lynskey, Natasha Lyonne

 

Título: Almost Famous  Ano: 2000 Diretor:Cameron Crowe  Elenco príncipal:Billy Crudup, Frances McDormand, Kate Hudson, Jason Lee, Philip Seymour Hoffman

 

Título: Escola de Rock  Ano: 2003  Diretor:Richard Linklater  Elenco príncipal: Jack Black

 

Título: Wood & Stock Trailer: Sexo, Orégano e Rock n’ Roll  Ano: 2006  Diretor: Otto Guerra 

 

Autor: M.F. Martins

Comentários

comentários