A origem do Halloween

       Muitos de nós conheceu o Halloween através dos filmes e séries norte-americanos, com o passar dos anos esta festa popular vem sido introduzida em diversas culturas, mas em sua maioria com o proposito voltado ao apelo comercial. Aqui no Brasil é considerada pela maioria apenas uma festa temática para nos divertir, porém é muito interessantes conhecer a tradição de um outro lugar e entender suas origens. O Halloween pode ser historicamente muito mais do que fantasias e ganhar doces.

      O Halloween é uma comemoração pagã de origem Celta, povo que habitava a região que hoje é composta pelos países conhecidos como, Irlanda, Inglaterra e Escócia. chamado de Samhain, é o primeiro de 8 comemorações que estão ligadas as mudanças das estações do ano. O Samhain é o ano novo Celta, com a chegada do outono, o secar das folhas, o início da hibernação de algumas espécies e o enfraquecimento do Sol, tornando as noites mais longas, a cultura deste povo era muito  relacionada com os fenômenos naturais. Acreditava-se que neste dia havia uma conexão direta aberta com o mundo dos mortos, era um dia em que seus ancestrais poderiam circular livremente entre os vivos. Eles não tinham o conceito de demônios, mas de seres mágicos que nem sempre eram agradáveis, espíritos que poderiam fazer mal as pessoas, animais e as plantações. Com o advento do cristianismo, muitas coisas das duas vertentes se misturaram, no cristianismo o dia 1° de novembro é considerado o “Dia de todos os Santos”, dai começa o surgimento do nome Halloween que é uma contração da expressão “All hallow’s eve”, que significa  “véspera de todos os santos”. Já na era medieval por se tratar de uma comemoração pagã e possuir associações ao mundo dos espíritos, logo foi relacionada com a bruxaria e a feitiçaria. Os Celtas não deixaram escritos e muito do que sabemos sobre eles foi transmitido oralmente, há historiadores e pesquisadores dedicados ao estudo de sua  fascinante cultura. Vale ressaltar que se o Halloween fosse celebrado pelos princípios relacionados as mudanças das estações aqui no hemisfério Sul, ele não seria no dia 31 de outubro e sim 30 de Abril. Existem grupos espalhados pelo mundo, inclusive no Brasil que seguem os ritos celtas.

Maeve&druid

Queen Meave and the Druid, Wikimedia Commons

Algumas curiosidades que podem ilustrar melhor esta história;

Em, relação o uso de fantasias, acredita-se que os celtas usavam máscaras tenebrosas para que os espíritos ruins os confundisse com outros espíritos e não os importunassem.

familia_mascaras

fonte: Jelene Morris

 No princípio as famosas Jack – o’- lantern eram feitas em nabos e não em abóboras, se tornaram abóbora em território americano com a imigração irlandesa.

Jack-o'-lanterns

Jack-o’-lanterns, fonte: William Warby

A Lenda de Jack – o’- lantern

As Jack – o’- lanterns tem origem no folclore irlandês, que conta a história sobre um homem apelidado de Jack que teria convidado o “demônio” para uma bebidinha, como não queria pagar, ou não podia, há varias versões, convenceu  “o coisa ruim” a se transformar em uma moeda para quitar a dívida, ao invés de pagar, umas fontes dizem que ele pregou, outras dizem que ele colocou ao lado de uma cruz de prata, e que isso impedia o “capeta” de voltar a forma original, enfim, ele fez um trato com o diabo, que o libertaria se ele lhe deixa-se em paz e que quando ele morresse não poderia reclamar a sua alma. Quando Jack morreu não pode entrar no céu devido ao seu pacto, também não poderia entrar no inferno pois fazia parte do trato, ele foi condenado a vagar na noite apenas com a chama de um carvão em um nabo, que depois virou abóbora. Você pensou que na Irlanda só tinha leprechau? O lance do homem sem cabeça e que usa a abóbora no lugar, é uma variação posterior a este folclore.

feiticeira

fonte: djandywdotcom

Autor: M.F. Martins.

Imagens utilizadas para a montagem do banner e as  inseridas no post, Creative Commons,
Phyllis
Imagens:Jelene Morris, William Warby , djandywdotcom

Fonte:
brasilescola,
oldreligion

Comentários

comentários